Mudança da grade

       Matriz Curricular: desenvolvimento e mudanças

Conforme conta o professor e coordenador do curso de Jornalismo, Lúcio Passos, a primeira matriz curricular para os cursos de Comunicação Social se desenvolveu a partir de um regime anual, que era o vigente na instituição, na época. “Foi feita com base nas referências de instituições anuais e que eu e o Gerson Côas tínhamos. Havia um mínimo de disciplinas que, obrigatoriamente, precisavam constar na grade, exigências da perícia”, explica.

Em 2006, quando a Face passou para Centro Universitário, uma mudança na grade curricular dos cursos desmembrou algumas disciplinas e implantou outras novas, além de ter criado o tronco comum entre Publicidade e Jornalismo. Esta ainda é a grade utilizada atualmente, em que os dois primeiros semestres focam-se mais nas aulas teóricas, com um resumo sobre a comunicação, suas teorias e as práticas realizadas no Jornalismo e na Publicidade.

No primeiro ano, o contato com a prática é dado por meio das aulas de fotografia. Nessas aulas, além da revelação, aprende-se técnicas de como tirar ótimas fotos com os mais diversos planos e luzes. A partir do segundo ano, a prática da redação jornalística e publicitária nas três principais mídias (TV, rádio e impresso) e as aulas de artes, economia e política são priorizadas, complementando o conhecimento do acadêmico. Aulas de línguas estrangeiras, como inglês e espanhol, também são oferecidas aos acadêmicos de Comunicação nos primeiros anos.

No terceiro ano, os professores instigam os alunos à produção. Em Jornalismo, os alunos se tornam responsáveis por produzir as matérias que vão para o Jornal Observatório, Revista Cobaia e Blog de Comunicação, atualizado semanalmente. Além disso, ainda produzem rádio e telejornais e têm um primeiro contato com a produção de grandes reportagens e linguagem literária. Em Publicidade, os acadêmicos trabalham com o planejamento de campanhas e com o desenvolvimento de dois projetos de estágio com clientes reais.

No último ano, o TCC. Assim como em todos os outros cursos, o acadêmico inicia a produção do seu trabalho de conclusão de curso. Para os alunos de Jornalismo, existe ainda no quarto ano, um projeto de assessoria de comunicação orientado pela professora Ana Cristina Bostelmam. Já os alunos de Publicidade e Propaganda devem desenvolver dois TCC’s, um no primeiro semestre para um cliente real, e outro, no segundo semestre, para uma empresa fictícia, criada também pelo grupo.

Alguns alunos acreditam que a atual grade precisa de algumas mudanças. “Um dos pontos que acredito que não está bem colocado é a questão da falta de aulas específicas na área de Jornalismo já no primeiro ano”, afirma o acadêmico do sétimo semestre de Jornalismo, Marcelo Kloczko. Contudo, o professor Lúcio Passos afirma que isso já esteja ocorrendo. “Criamos um Núcleo Docente Estruturante para definir uma nova grade, com base na necessidade e no interesse de nosso público alvo”, diz. Entre as novidades previstas na mudança de grade, há possibilidade de se criarem duas novas matérias, fonoaudiologia e expressão corporal, mas isso, segundo o coordenador, ainda deve passar por uma análise de viabilidade.

A implantação será gradativa, mas ainda não há previsão de quando iniciará.

Para a professora Angela Farah, a importância em se renovarem as disciplinas está, justamente, na atualização profissional em níveis não apenas de mercado, mas também sociais e tecnológicos. “A comunicação evolui muito rapidamente, por isso precisamos renovar as disciplinas, a ordem em que são aplicadas, como são ensinadas, entre outros fatores. Precisamos andar juntos com o mercado e com as mudanças sociais. É responsabilidade da universidade antecipar tendências, assim como o jornalismo faz”, acredita.

Primeira grade curricular 

Matriz antiga 1 Matriz antiga 2

 

 

Grade curricular Atual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *